domingo, 17 de agosto de 2008

Santuário de Santo Antônio (Vitória-ES) vai virar Basílica!

É com grande alegria que comunico uma agradável notícia a todos os Religiosos e Leigos/as da Família Pavoniana, bem como aos funcionários e funcionárias, colaboradores e demais pessoas que de algum modo se relacionam com as comunidades e atividades da nossa Província.
Ontem o Pe. Roberto Camillato, atual pároco da nossa Paróquia de Santo Antônio, em Vitória-ES, recebeu a notícia oficial de que a “Congregação para o Culto divino e a disciplina dos Sacramentos” concedeu ao nosso Santuário de Santo Antônio o título de “Basílica”. Trata-se de um título honorífico que o Vaticano concede a alguns templos católicos, localizados em qualquer parte do mundo, que se distinguem pela beleza artística, pela transmissão da fé e pela vivência cristã. A concessão desse título é a conclusão de um processo que partiu pela sugestão de Dom Geraldo Lyrio Rocha, atual Arcebispo de Mariana-MG e Presidente da CNBB, contou com o apoio de Dom Luiz Mancilha Vilela, Arcebispo de Vitória-ES, e culminou com o entusiasmo do nosso Pe. Roberto. Sentimos e manifestamos a mais sincera gratidão a todo o povo da Paróquia de Santo Antônio que, lá pelas décadas de 1950 e 1960, sob o comando e responsabilidade de Pe. Mateus Panizza e de Pe. Virgínio Steffenini, não mediram esforços para construir esse admirável monumento inspirado na mais pura arte renascentista italiana.
Nossa gratidão estende-se, ao mesmo tempo, ao caríssimo amigo Alberto Bogani, que nos anos de 1995-97-99 e 2002, contando com a colaboração dos colegas artistas Lino Borghi e Renzo Buonvicini, embelezaram as paredes internas da agora “Basílica de Santo Antônio” com aquele estupendo conjunto de pinturas que alegram a vista, elevam o coração e envolvem a mente na meditação dos principais mistérios da Redenção de Jesus Cristo.
Pe. Roberto está fazendo os oportunos contatos com as autoridades a serem convidadas, a fim de marcar a data da celebração do evento, que será destacado com apropriada solenidade. Nada mais definida, a data será comunicada a todos. Agradecendo a Sagrada Congregação para o Culto divino, bendizemos a Deus e nos colocamos sob o manto de N. Sra. Imaculada e a proteção de Santo Antônio e do Beato Pe. Pavoni. Cordiais saudações a todos.
Belo Horizonte, 17 de setembro de 2008
Pe. Renzo Flório, FMI

Provincial do Brasil

sexta-feira, 1 de agosto de 2008

Palavras do Superior Geral: Carta mensal de Agosto

Caríssimos irmãos e leigos da Família pavoniana, acabamos de concluir a celebração do 38° Capítulo geral. Foi um acontecimento preparado por todos nós no decorrer de um ano. Os que participaram dele, em nome dos irmãos da Congregação e dos leigos da Família pavoniana, trouxeram as instâncias das comunidades de origem, partilharam uma experiência de comunhão e contribuíram na elaboração do texto do Documento capitular, em resposta às perguntas recolhidas no Instrumento de trabalho. Este texto logo será oferecido a todos vocês, a fim de que se torne ponto de referência para o caminho do sexênio que está diante de nós. À primeira vista, pode parecer que o Documento capitular não apresente novidades especiais. Pelo contrário, é necessário descobrir seu “fio vermelho”, colher dele os fragmentos de inovação, na lógica de um processo de renovação que estamos vivendo, em um período da história complexo, difícil e fascinante. A realidade atual da nossa Congregação não nos permite manobras de estrátegia muito amplas. Podemos nos mover segundo os critérios da tática, isto é, de ações pontuais e proporcionais às nossas possibilidades. No Documento capitular fala-se de tática “obediente ao Espírito”. Jamais devemos nos esquecer de que, se em tantos aspectos a nossa realidade é institucional e segue os princípios dos organimsos sociais, na sua identidade mais profunda, é uma realidade carismática, que encontra a sua força no Espírito de Deus. É neste nível, no nível do Espírito, portanto, que devemos mirar, para encarnar aquela novidade que, depois, poderá se concretizar também nas outras dimensões da nossa vida. O ícone de Caná O Espírito é simbolizado no dom do “vinho bom”, que Jesus oferece em Caná, como sinal dos tempos novos, inaugurados por sua presença. O ícone das bodas de Caná ilumina e inspira o Documento capitular. Em Caná, junto a Jesus, que é o protagonista do episódio, aparece Maria, que intercede; aparecem os servidores, que obedecem e aparecem os discípulos, que crêem em Jesus. Queremos enfrentar o sexênio que está à nossa frente, vivendo dia-a-dia o espírito de Caná. Antes de tudo, crer em Jesus, crer verdadeiramente nele, crer na sua presença e no seu poder; colocá-lo no centro da nossa vida. Depois, ter confiança em Maria, “nossa querida Mãe”, invocar a sua intercessão. E tomar consciência das nossas insuficiências e dos nossos limites, mas também das nossas potencialidades, e da necessidade que temos de contar continuamente com a força do Espírito, que mantém vivo o nosso carisma. A história da Congregação e a nossa história são histórias de graça e de fidelidade, de santidade e de iniciativa, mas também de fragilidade e de pecado. Cada dia, temos necessidade de entregar-nos a Deus, para que nos dê o “vinho bom”, que nos permite viver de modo autêntico a nossa vocação e a nossa missão. Temos necessidade de pedir todo dia ao Senhor o “vinho bom” da esperança e da generosidade para todos aqueles que nos são confiados, em particular, para nossos adolescentes e jovens, muitas vezes, desorientados e apáticos no caminho da vida. Maria conhece as nossas necessidades, está sempre disponível para apresentá-las a Deus, mas devemos invocá-la e colocarmo-nos em atitude de escuta e de cumprimento da Palavra do Senhor, como Ela nos pede. O carisma pavoniano Isso mesmo pede Maria a nós, religiosos e leigos da Família pavoniana, servidores e discípulos de Jesus, chamados a segui-lo segundo o carisma de padre Ludovico Pavoni. A novidade à qual o Documento capitular nos estimula é a de reavivar no coração a chama do amor de Deus, para que nos ajude a recentralizar a vida comunitária, com um envolvimento mais relevante dos leigos no nosso espírito e na nossa missão, uma missão que capacite para recuperar a proximidade e a paixão pelos adolescentes e jovens que a Providência nos confia. Ser hoje um coração para os jovens como foi o nosso Padre Fundador não é pouca coisa, é a verdadeira novidade que torna atuais e significativos o nosso testemunho e a nossa missão. Durante o Capítulo geral aprovamos a proposta de inserir na Regra de Vida um capítulo sobre o espírito pavoniano. Este texto é um ponto de referência para nós religiosos e também para os leigos da Família pavoniana. Indica-nos o ideal no qual nos devemos inspirar e o espírito onde nos devemos fortalecer, para viver também hoje, de modo autêntico, o carisma pavoniano. O nosso Capítulo geral desenvolveu-se paralelamente à Jornada Mundial da Juventude, realizada na Austrália. Sentimo-nos em sintonia com este grande evento eclesial. O mundo dos jovens é o nosso mundo, o mundo ao qual somos enviados, seguindo as pegadas de padre Pavoni que, por amor a Deus, deu a sua vida aos que se encontravam em maior dificuldade: consumiu-se para dar-lhes “família e futuro”. Nossa Congregação continuou a realizar o mesmo. É o que se espera ainda de nós daqui para frente. A concretização do Capítulo geral começa agora. A “fase pós-capitular” (RV 518) tem muita importância. Serão indicados e realizados itinerários de sensibilização e de aplicação do Documento capitular. O texto nos estimula a tornar mais real, significativo e visível o nosso ser comunidade: reunidos em torno de Cristo, em espírito de família e em estreita colaboração com os leigos, nos dedicamos, juntos, às atividades apostólicas confiadas à comunidade. Assim, “fortes da força de Deus” (CP 69) demos futuro à missão pavoniana. Não é somente o título ou slogan do Documento capitular. É o dom, o desafio e o empenho que nos esperam, contando com a ajuda de Deus, com a proteção de Maria Imaculada e do beato Padre Fundador e com a plena disponibilidade de todos nós em cumprir a parte que nos toca, animados pela esperança e por incondicional dedicação. No mês de agosto Durante o mês de agosto, mês vocacional no Brasil, duas iniciativas para os jovens serão realizadas na Espanha e na Itália, organizadas pela nossa pastoral juvenil e vocacional: de 4 a 14 de agosto, o “Caminho de Santiago”- Rota do Norte e de 7 a 17 de agosto, o “Caminho de S. Francisco”, de Assisi a Poggio Bustone. No domingo 10 de agosto terá lugar, em nossa Igreja paroquial de São Sebastião do Gama (D.F.), a ordenação diaconal do Ir. José Santos Xavier, pela imposição das mãos de Dom Osvino José Both, Arcebispo castrense do Brasil. De 24 a 29 de agosto, serão realizados os retiros espirituais anuais, tanto em Valladolid como em Lonigo. Quem animará o retiro em Lonigo será pe. Francesco Radaelli, dos Padres Beterramitas. Nas próximas semanas, serão realizados os procedimentos para as indicações do irmãos que serão nomeados para as Direções provinciais. Assumamos esta passagem com espírito de fé e com senso de responsabilidade, pensando no bem maior da Congregação. Hoje, e também quarta-feira próxima, a liturgia nos propõe a leitura da parábola do tesouro escondido, narrada por Jesus e contida no evangelho de Mateus: “O reino dos céus é semelhante a um tesouro escondido no campo; um homem o encontra e o esconde; depois vai, cheio de alegria, vende todos os seus bens e compra aquele campo” (Mt 13, 44). A nossa fé em Deus, a nossa vocação, o carisma pavoniano são esse tesouro que descobrimos e que para possui-lo vendemos todo o resto. Continuem, pois, a ser o nosso tesouro, conservado com ciúmes. E façamos frutificar esse tesouro, enchendo o nosos coração de alegria, aquela alegria verdadeira que vem de Deus e que ninguém nos poderá tirar (cf. Jo 15, 11; 16, 23; 17, 13).
Nesta perspectiva, saúdo a todos de coração no Senhor, com a certeza de que “tudo concorre para o bem dos que amam a Deus” (Rm 8, 28). pe. Lorenzo Agosti Tradate, 27 de julho de 2008, domingo XVII A.

Oração Vocacional Pavoniana

Oração Vocacional Pavoniana
Divino Mestre Jesus, ao anunciar o Reino do Pai escolheste discípulos e missionários dispostos a seguir-te em tudo; quiseste que ficassem contigo numa prolongada vivência do “espírito de família” a fim de prepará-los para serem tuas testemunhas e enviá-los a proclamar o Evangelho. Continua a falar ao coração de muitos e concede a quantos aceitaram teu chamado que, animados pelo teu Espírito, respondam com alegria e ofereçam sem reservas a própria vida em favor das crianças, dos surdos e dos jovens mais necessitados, a exemplo do beato Pe. Pavoni. Isto te pedimos confiantes pela intercessão de Maria Imaculada, Mãe e Rainha da nossa Congregação. Amém!

SERVIÇO DE ANIMAÇÃO VOCACIONAL - FMI - "Vem e Segue-Me" é Jesus que chama!

  • Aspirantado "Nossa Senhora do Bom Conselho": Rua Pe. Pavoni, 294 - Bairro Rosário . CEP 38701-002 Patos de Minas / MG . Tel.: (34) 3822.3890. Orientador dos Aspirantes – Pe. Célio Alex, FMI - Colaborador: Ir. Quelion Rosa, FMI.
  • Aspirantado "Pe. Antônio Federici": Q 21, Casas 71/73 . Setor Leste. CEP 72460-210 - Gama / DF . Telefax: (61) 3385.6786. Orientador dos Aspirantes - Ir. José Roberto, FMI.
  • Comunidade Religiosa "Nossa Senhora do Bom Conselho": SGAN Av. W5 909, Módulo "B" - Asa Norte. CEP 70790-090 - Brasília/DF. Tel.: (61) 3349.9944. Pastoral Vocacional: Ir. Thiago Cristino, FMI.
  • Comunidade Religiosa da Basílica de Santo Antônio: Av. Santo Antônio, 2.030 - Bairro Santo Antônio. CEP 29025-000 - Vitória/ES. Tel.: (27) 3223.3083 (Comunidade Religiosa Pavoniana) / (27) 3223.2160 / 3322.0703 (Basílica de Santo Antônio) . Reitor da Basílica: Pe. Roberto Camillato, FMI.
  • Comunidade Religiosa da Paróquia São Sebastião: Área Especial 02, praça 02 - Setor Leste. CEP 72460-000 - Gama/DF. Tel.: (61) 34841500 . Fax: (61) 3037.6678. Pároco: Pe. Natal Battezzi, FMI. Pastoral Vocacional: Pe. José Santos Xavier, FMI.
  • Juniorado "Ir. Miguel Pagani": Rua Dias Toledo, 99 - Bairro Vila Paris. CEP 30380-670 - Belo Horizonte / MG. Tel.: (31) 3296.2648. Orientador dos Junioristas - Pe. Claudinei Ramos Pereira, FMI. ***EPAV - Equipe Provincial de Animação Vocacional - Contatos: Ir. Antônio Carlos, Pe. Célio Alex e Pe. Claudinei Pereira, p/ e-mail: vocacional@pavonianos.org.br
  • Noviciado "Maria Imaculada": Rua Bento Gonçalves, 1375 - Bairro Centro. CEP 93001-970 - São Leopoldo / RS . Caixa Postal: 172. Tel.: (51) 3037.1087. Mestre de Noviços - Pe. Renzo Flório, FMI. Pastoral Vocacional: Ir. Johnson Farias e Ir. Bruno, FMI.
  • Seminário "Bom Pastor" (Aspirantado e Postulantado): Rua Monsenhor José Paulino, 371 - Bairro Centro. CEP 37550-000 - Pouso Alegre / MG . Caixa Postal: 217. Tel: (35) 3425.1196 . Orientador do Seminário - Ir. César Thiago do Carmo Alves, FMI.

Associação das Obras Pavonianas de Assistência: servindo as crianças, os surdos e os jovens!

  • Centro Comunitário "Ludovico Pavoni": Rua Barão de Castro Lima, 478 - Bairro: Real Parque - Morumbi. CEP 05685-040. Tel.: (11) 3758.4112 / 3758.9060.
  • Centro de Apoio e Integração dos Surdos (CAIS) - Rua Pe. Pavoni, 294 - Bairro Rosário . CEP 38701-002 Patos de Minas / MG . Tel.: (34) 3822.3890. Coordenador: Luís Vicente Caixeta
  • Centro de Formação Profissional: Av. Santo Antônio, 1746. CEP 29025-000 - Vitória/ES. Tel.: (27) 3233.9170. Telefax: (27) 3322.5174. Coordenadora: Sra. Rosilene, Leiga Associada da Família Pavoniana
  • Centro Educacional da Audição e Linguagem Ludovico Pavoni (CEAL-LP) SGAN Av. W5 909, Módulo "B" - Asa Norte. CEP 70790-090 - Brasília/DF. Tel.: (61) 3349.9944 . Diretor: Pe. José Rinaldi, FMI
  • Centro Medianeira: Rua Florêncio Câmara, 409 - Centro. CEP 93010-220 - São Leopoldo/RS. Caixa Postal: 172. Tel.: (51) 3037.2797 / 3589.6874. Diretor: Pe. Renzo Flório, FMI
  • Colégio São José: Praça Dom Otávio, 270 - Centro. CEP 37550-000 - Pouso Alegre/MG - Caixa Postal: 149. Tel.: (35) 3423.5588 / 3423.8603 / 34238562. Fax: (35) 3422.1054. Cursinho Positivo: (35) 3423. 5229. Diretor: Prof. Giovani, Leigo Associado da Família Pavoniana
  • Escola Gráfica Profissional "Delfim Moreira" Rua Monsenhor José Paulino, 371 - Bairro Centro. CEP 37550-000 - Pouso Alegre / MG . Caixa Postal: 217. Tel: (35) 3425.1196 . Diretor: Pe. Nelson Ned de Paula e Silva, FMI.
  • Obra Social "Ludovico Pavoni" - Quadra 21, Lotes 71/72 - Gama Leste/DF. CEP 72460-210. Tel.: (61) 3385.6786. Coordenador: Sra. Sueli
  • Obra Social "Ludovico Pavoni": Rua Monsenhor Umbelino, 424 - Centro. CEP 37110-000 - Elói Mendes/MG. Telefax: (35) 3264.1256 . Coordenadora: Sra. Andréia Mendes, Leiga Associada da Família Pavoniana.
  • Obra Social “Padre Agnaldo” e Pólo Educativo “Pe. Pavoni”: Rua Dias Toledo, 99 - Vila Paris. CEP 30380-670 – Belo Horizonte/MG. Tels.: (31) 3344.1800 - 3297.4962 - 0800.7270487 - Fax: (31) 3344.2373. Diretor: Pe. André Callegari, FMI.

Total de visualizações de página

Vídeos Pavonianos

Loading...

Quem sou eu?

Minha foto
Bréscia, Italy
Sou fundador da Congregação Religiosa dos Filhos de Maria Imaculada, conhecida popularmente como RELIGIOSOS PAVONIANOS. Nasci na Itália no dia 11 de setembro de 1784 numa cidade chamada Bréscia. Senti o chamado de Deus para ir ao encontro das crianças e jovens que, por ocasião da guerra, ficaram órfãos, espalhados pelas ruas com fome, frio e sem ter o que fazer... e o pior, sem nenhuma perspectiva de futuro. Então decidi ajudá-los. Chamei-os para o meu Oratório (um lugar onde nos reuníamos para rezar e brincar) e depois ensinei-os a arte da marcenaria, serralheria, tipografia (fabricar livros), escultura, pintura... e muitas outras coisas. Graças a Deus tudo se encaminhou bem, pois Ele caminhava comigo, conforme prometera. Depois chamei colaboradores para dar continuidade àquilo que havia iniciado. Bem, como você pode perceber a minha história é bem longa... Se você também quer me ajudar entre em contato. Os meus amigos PAVONIANOS estarão de portas abertas para recebê-lo em nossa FAMÍLIA.