sábado, 3 de dezembro de 2011

O Superior geral


Imagem de Maria Imaculada
venerada pelo Pe. Pavoni.

Caríssimos irmãos e leigos da Família pavoniana,
estamos nos preparando para celebrar a solenidade da Imaculada, que acontece nos primeiros passos de um ano que queremos caracterizar como “Ano da missão educativa pavoniana”.
Sabemos o lugar especial que Maria ocupou na vida e na obra do Padre Fundador. Gostaria, então, de refletir com vocês sobre a ligação da figura de Maria com nossa missão apostólica e educativa. Pode ser um modo para nos dispormos a celebrar com fruto esta festa anual, que sentimos particularmente querida e nossa.

“Maria … guardava todas estas coisas, meditando em seu coração” (Lc 2, 19 e 51)

Duas vezes, no evangelho de são Lucas, encontramos esta expressão com referência a Maria. A primeira vez em Belém, depois do nascimento de Jesus e da visita dos pastores. A segunda vez em Nazaré, depois do episódio do desaparecimento e do re-encontro de Jesus, com doze anos, no templo de Jerusalém.
Tendo presente a essencialidade que distingue os evangelhos, esta dupla lembrança acentua um elemento de consistente relevância na relação entre Maria e Jesus. Maria, como mãe de Jesus, é apresentada com uma atitude meditativa a respeito dos acontecimentos sobre seu Filho. Maria guarda e medita sobre os acontecimentos que se desenrolam em torno de Jesus e dos quais Jesus é protagonista.
O seu papel materno é marcado por esta atitude meditativa. Uma atitude que, desde o início, marca o seu caminho e que a leva a ser plenamente disponível ao projeto de Deus.
No mistério da concepção de Jesus, Maria põe em segundo plano os seus projetos pessoais e se submete á vontade de Deus, intuindo estar envolvida por um desígnio mais amplo, que começa a se manifestar no que acontece depois do nascimento de Jesus em Belém. A visita dos pastores, que referem a visão e a mensagem dos anjos, abre uma luz sobre a identidade e sobre a missão daquele Filho que deu à luz.
Uma missão que, depois dos anos da infância, vem confirmada por ele, embora sempre misteriosamente, no momento do seu re-encontro entre os doutores, no templo: “Não sabíeis que devo me ocupar das coisas do meu Pai?”. (Lc 2, 49). Diante desta resposta, Maria continua a refletir no seu coração. E continua, deste jeito, a estar junto de Jesus como mãe e educadora, perseverando numa dupla atitude: a disponibilidade plena ao projeto de Deus sobre ela e a disponibilidade para favorecer o projeto de Deus sobre o próprio filho Jesus.

“Faça-se em mim segundo a tua palavra” (Lc 1, 38 b)

Penso que também nós, religiosos e leigos pavonianos, somos chamados a assumir, como fundamentais, estas mesmas atitudes de Maria, seja a respeito da nossa vocação pessoal, seja a respeito da nossa missão apostólica e educativa.
- Antes de tudo, a atitude meditativa. Frequentemente corremos o risco de permanecer na superfície da realidade e de julgar os acontecimentos e as pessoas com critérios somente humanos ou até mesmo mundanos. Arriscamos escutar a palavra de Deus de modo pouco aprofundado e apressado, sem que penetre no nosso íntimo e plasme a nossa mentalidade e o nosso estilo de vida.A escuta da Palavra exige ser feita num clima de recolhimento e de oração. Assim, guiados pela Palavra, conseguimos ler os acontecimentos da humanidade e da nossa vida de maneira correta e sabemos perceber a presença e a ação de Deus no mundo e em cada pessoa.
- Uma verdadeira escuta leva-nos a perceber a vontade de Deus sobre nós, a acolher e a realizar o seu projeto, à imitação da disponibilidade e da fidelidade de Maria. Isto significa e comporta viver de modo autêntico a nossa vocação, seja ela leiga ou religiosa. Também é pedido a cada um de nós, todo dia, repetir de coração a Deus, não somente com palavras, mas com a coerência de vida, a resposta de Maria a Deus, por meio do anjo: “Faça-se em mim segundo a tua palavra”.
- A disponibilidade ao projeto de Deus é o cume da vocação do cristão, aliás, do ser humano. E é esta a meta de um autêntico processo educativo: ajudar cada jovem a descobrir e a realizar o projeto que Deus tem sobre ele. Assim Maria fez com Jesus. Assim cada educador é chamado a fazer com todos que lhe são confiados. Os meios são múltiplos, as possibilidades são várias, ligadas aos talentos que Deus concede a cada um. As vocações são diversas e complementares, mas a meta é única: colocar a própria vida a serviço dos irmãos, guiados pelo amor de Deus. Assim, a vida se realiza em plenitude. Cada ação educativa (em nível humano, cultural/profissional e cristão) deve favorecer a obtenção deste ideal.

O dia da Imaculada: aderir e colaborar como Maria ao projeto de Deus

O que significa para nós religiosos renovar os votos de castidade, pobreza e obediência no dia da Imaculada? O que significa para vocês leigos renovar neste mesmo dia a promessa de partilhar o carisma pavoniano? Significa nos colocarmos na atitude de Maria; significa renovar o dom e o compromisso de aderir e de colaborar fielmente com o projeto de Deus sobre nós e favorecer a realização do projeto de Deus sobre cada jovem nosso.
É um dom e um compromisso que nos toca pessoalmente e também como Família pavoniana. Há um projeto de Deus que nos une, religiosos e leigos, para realizar na Igreja o testemunho de um carisma espiritual e de uma missão apostólica e educativa, que padre Pavoni iniciou por inspiração divina.
Enquanto reafirmamos a nossa adesão pessoal ao desígnio de Deus, procuremos intensificar também a unidade entre nós, o apoio recíproco, a colaboração com todo o coração pela causa comum. Esta causa não é somente nossa ou não é tanto nossa; é a causa de Deus, é a causa de quantos são confiados a nossas instituições. À luz da palavra de Deus e à exemplo de Maria, superemos todo preconceito em relação ao outro, todo motivo de contradição, de dissabor, de lamento. O Senhor nos pede que sejamos unidos, se quisermos que o nosso testemunho tenha credibilidade e que o nosso serviço seja eficaz; e isto é certamente também o desejo de Maria e do nosso Padre Fundador. A unidade que experimentamos no dia da Imaculada seja uma unidade que continua, dia após dia, em todo o resto do ano.

Agenda de dezembro, da Imaculada ao Natal do Senhor

No dia 8 de dezembro, nos sentiremos unidos, de modo especial, aos jovens religiosos que renovarão a profissão e aos que recordam em 2011 um significativo aniversário da profissão religiosa: 25° (pe. Giorgio Grigioni e pe. Luca Reina), 50° (ir. Franco Caresia, pe. Damiano Fogliata, pe. Aurélio Gallina, pe. Pietro Lombardi e pe. Cesare Moreschi), 60° (pe. Agostino Galavotti, pe. Luciano Pleuteri, pe. Giuseppe Regazzoni e pe. Giuseppe Rossi), 65° (pe. Silvio Menghini, pe. Mario Parolini e pe. Lino Tagliabue).
Naquele dia emitirá a profissão perpétua, em Milão, ir. Pierre Michel Towada Towada que, depois, domingo, dia 11, será ordenado diácono por d. Erminio De Scalzi, vigário episcopal de Milão.
No mesmo domingo, dia 11, farão a primeira profissão religiosa, em S. Leopoldo, no Brasil, os noviços Carlos, Ivan e Joimar.  No dia 7, entrarão para o noviciado, em Villavicencio, dois jovens colombianos: Andrés Mauricio Carreño Pinzón e Javier Hernán Marcelo Padilla.
Sábado, dia 10, na nossa igreja de Bréscia, será conferido o mandato missionário a pe. Flavio Paoli e a ir. Pierre Michel Towada Towada, que no mês de janeiro darão início à presença da Congregação em Burkina Faso, com uma obra em favor dos jovens surdos, situada em Saaba, nas vizinhanças da capital Ouagadougou.
Segunda-feira, dia 19, em Tradate, haverá uma reunião do Conselho geral.

Estamos no Advento, a caminho do Natal do Senhor.
Vivamos este tempo, em união com a Virgem Maria, cultivando em nós os mesmos sentimentos de Cristo Jesus, como nos convida o apóstolo Paulo.  Irmãos, “completem a minha alegria: tenham uma só aspiração, um só amor, uma só alma e um só pensamento. Não façam nada por competição e por desejo de receber elogios, mas por humildade, cada um considerando os outros superiores a si mesmo. Que cada um procure, não o próprio interesse, mas o interesse dos outros” (Fl 2, 2-4).
É o meu desejo e a minha esperança em vista do Natal do Senhor.

pe. Lorenzo Agosti
 Tradate, 1° de dezembro de 2011, 3° dia da novena da Imaculada. 


Para mais informações sobre a Imaculada do Pavoni, visite o link:

http://pavonianos.blogspot.com/2008/10/imaculada-do-pavoni-obra-do-escultor.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oração Vocacional Pavoniana

Oração Vocacional Pavoniana
Divino Mestre Jesus, ao anunciar o Reino do Pai escolheste discípulos e missionários dispostos a seguir-te em tudo; quiseste que ficassem contigo numa prolongada vivência do “espírito de família” a fim de prepará-los para serem tuas testemunhas e enviá-los a proclamar o Evangelho. Continua a falar ao coração de muitos e concede a quantos aceitaram teu chamado que, animados pelo teu Espírito, respondam com alegria e ofereçam sem reservas a própria vida em favor das crianças, dos surdos e dos jovens mais necessitados, a exemplo do beato Pe. Pavoni. Isto te pedimos confiantes pela intercessão de Maria Imaculada, Mãe e Rainha da nossa Congregação. Amém!

SERVIÇO DE ANIMAÇÃO VOCACIONAL - FMI - "Vem e Segue-Me" é Jesus que chama!

  • Aspirantado "Nossa Senhora do Bom Conselho": Rua Pe. Pavoni, 294 - Bairro Rosário . CEP 38701-002 Patos de Minas / MG . Tel.: (34) 3822.3890. Orientador dos Aspirantes – Pe. Célio Alex, FMI - Colaborador: Ir. Quelion Rosa, FMI.
  • Aspirantado "Pe. Antônio Federici": Q 21, Casas 71/73 . Setor Leste. CEP 72460-210 - Gama / DF . Telefax: (61) 3385.6786. Orientador dos Aspirantes - Ir. José Roberto, FMI.
  • Comunidade Religiosa "Nossa Senhora do Bom Conselho": SGAN Av. W5 909, Módulo "B" - Asa Norte. CEP 70790-090 - Brasília/DF. Tel.: (61) 3349.9944. Pastoral Vocacional: Ir. Thiago Cristino, FMI.
  • Comunidade Religiosa da Basílica de Santo Antônio: Av. Santo Antônio, 2.030 - Bairro Santo Antônio. CEP 29025-000 - Vitória/ES. Tel.: (27) 3223.3083 (Comunidade Religiosa Pavoniana) / (27) 3223.2160 / 3322.0703 (Basílica de Santo Antônio) . Reitor da Basílica: Pe. Roberto Camillato, FMI.
  • Comunidade Religiosa da Paróquia São Sebastião: Área Especial 02, praça 02 - Setor Leste. CEP 72460-000 - Gama/DF. Tel.: (61) 34841500 . Fax: (61) 3037.6678. Pároco: Pe. Natal Battezzi, FMI. Pastoral Vocacional: Pe. José Santos Xavier, FMI.
  • Juniorado "Ir. Miguel Pagani": Rua Dias Toledo, 99 - Bairro Vila Paris. CEP 30380-670 - Belo Horizonte / MG. Tel.: (31) 3296.2648. Orientador dos Junioristas - Pe. Claudinei Ramos Pereira, FMI. ***EPAV - Equipe Provincial de Animação Vocacional - Contatos: Ir. Antônio Carlos, Pe. Célio Alex e Pe. Claudinei Pereira, p/ e-mail: vocacional@pavonianos.org.br
  • Noviciado "Maria Imaculada": Rua Bento Gonçalves, 1375 - Bairro Centro. CEP 93001-970 - São Leopoldo / RS . Caixa Postal: 172. Tel.: (51) 3037.1087. Mestre de Noviços - Pe. Renzo Flório, FMI. Pastoral Vocacional: Ir. Johnson Farias e Ir. Bruno, FMI.
  • Seminário "Bom Pastor" (Aspirantado e Postulantado): Rua Monsenhor José Paulino, 371 - Bairro Centro. CEP 37550-000 - Pouso Alegre / MG . Caixa Postal: 217. Tel: (35) 3425.1196 . Orientador do Seminário - Ir. César Thiago do Carmo Alves, FMI.

Associação das Obras Pavonianas de Assistência: servindo as crianças, os surdos e os jovens!

  • Centro Comunitário "Ludovico Pavoni": Rua Barão de Castro Lima, 478 - Bairro: Real Parque - Morumbi. CEP 05685-040. Tel.: (11) 3758.4112 / 3758.9060.
  • Centro de Apoio e Integração dos Surdos (CAIS) - Rua Pe. Pavoni, 294 - Bairro Rosário . CEP 38701-002 Patos de Minas / MG . Tel.: (34) 3822.3890. Coordenador: Luís Vicente Caixeta
  • Centro de Formação Profissional: Av. Santo Antônio, 1746. CEP 29025-000 - Vitória/ES. Tel.: (27) 3233.9170. Telefax: (27) 3322.5174. Coordenadora: Sra. Rosilene, Leiga Associada da Família Pavoniana
  • Centro Educacional da Audição e Linguagem Ludovico Pavoni (CEAL-LP) SGAN Av. W5 909, Módulo "B" - Asa Norte. CEP 70790-090 - Brasília/DF. Tel.: (61) 3349.9944 . Diretor: Pe. José Rinaldi, FMI
  • Centro Medianeira: Rua Florêncio Câmara, 409 - Centro. CEP 93010-220 - São Leopoldo/RS. Caixa Postal: 172. Tel.: (51) 3037.2797 / 3589.6874. Diretor: Pe. Renzo Flório, FMI
  • Colégio São José: Praça Dom Otávio, 270 - Centro. CEP 37550-000 - Pouso Alegre/MG - Caixa Postal: 149. Tel.: (35) 3423.5588 / 3423.8603 / 34238562. Fax: (35) 3422.1054. Cursinho Positivo: (35) 3423. 5229. Diretor: Prof. Giovani, Leigo Associado da Família Pavoniana
  • Escola Gráfica Profissional "Delfim Moreira" Rua Monsenhor José Paulino, 371 - Bairro Centro. CEP 37550-000 - Pouso Alegre / MG . Caixa Postal: 217. Tel: (35) 3425.1196 . Diretor: Pe. Nelson Ned de Paula e Silva, FMI.
  • Obra Social "Ludovico Pavoni" - Quadra 21, Lotes 71/72 - Gama Leste/DF. CEP 72460-210. Tel.: (61) 3385.6786. Coordenador: Sra. Sueli
  • Obra Social "Ludovico Pavoni": Rua Monsenhor Umbelino, 424 - Centro. CEP 37110-000 - Elói Mendes/MG. Telefax: (35) 3264.1256 . Coordenadora: Sra. Andréia Mendes, Leiga Associada da Família Pavoniana.
  • Obra Social “Padre Agnaldo” e Pólo Educativo “Pe. Pavoni”: Rua Dias Toledo, 99 - Vila Paris. CEP 30380-670 – Belo Horizonte/MG. Tels.: (31) 3344.1800 - 3297.4962 - 0800.7270487 - Fax: (31) 3344.2373. Diretor: Pe. André Callegari, FMI.

Total de visualizações de página

Vídeos Pavonianos

Loading...

Quem sou eu?

Minha foto
Bréscia, Italy
Sou fundador da Congregação Religiosa dos Filhos de Maria Imaculada, conhecida popularmente como RELIGIOSOS PAVONIANOS. Nasci na Itália no dia 11 de setembro de 1784 numa cidade chamada Bréscia. Senti o chamado de Deus para ir ao encontro das crianças e jovens que, por ocasião da guerra, ficaram órfãos, espalhados pelas ruas com fome, frio e sem ter o que fazer... e o pior, sem nenhuma perspectiva de futuro. Então decidi ajudá-los. Chamei-os para o meu Oratório (um lugar onde nos reuníamos para rezar e brincar) e depois ensinei-os a arte da marcenaria, serralheria, tipografia (fabricar livros), escultura, pintura... e muitas outras coisas. Graças a Deus tudo se encaminhou bem, pois Ele caminhava comigo, conforme prometera. Depois chamei colaboradores para dar continuidade àquilo que havia iniciado. Bem, como você pode perceber a minha história é bem longa... Se você também quer me ajudar entre em contato. Os meus amigos PAVONIANOS estarão de portas abertas para recebê-lo em nossa FAMÍLIA.