terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Ordenações diaconais e presbiteral: «Com Cristo, ao serviço da Igreja e do mundo»


Abaixo segue uma homilia de † Dom Antônio Carrilho, Bispo do Funchal (Portugal) acerca das Ordenações Diaconais e Presbiteral em sua diocese.

É uma reflexão para as ordenações que serão realizadas pela imposição das mãos e oração consecratória de sua Excelência Revma Dom Sergio da Rocha, Arcebispo Metropolitano de Brasília, na Paróquia de São Sebastião, Gama/DF, que está sob os cuidados pastorais dos Religiosos Pavonianos, no dia 28 de janeiro de 2012 às 18h.

Será ordenado Presbítero Ir. Célio Alex Araújo Pereira e Diáconos os Irmãos César Thiago do Carmo Alves, José Roberto de Oliveira Filho e Thiago Cristino, todos religiosos Filhos de Maria Imaculada - Pavonianos.

Sua presença amiga e orante é de suma importância para motivar e sustentar este nosso ministérios que de coração alargado assumiremos em nossas vidas.
Um grande e fraterno abraço!
Ir. Thiago Cristino, FMI


A autoridade como serviço

Celebra o calendário da Igreja universal, neste dia 25 de Julho, a festa de S. Tiago Maior, irmão de S. João Evangelista. A liturgia da Palavra introduz-nos na dinâmica do seguimento de Cristo, o Filho de Deus, que veio para servir e dar a vida pela salvação do mundo (cf. Mt 20,29).
Na 2ª Carta aos Coríntios (4,7-15), que escutamos na primeira leitura, S. Paulo evoca a graça e a sublimidade do ministério, com os seus paradoxos, que nos desarmam, pela grandeza da missão e dos sofrimentos inerentes à mesma. A fragilidade dos discípulos de Jesus é enaltecida, para que melhor se depreenda que transportam em "vasos de barro o tesouro do ministério" (2Cor 4,7).

À semelhança do ardente Apóstolo da Palavra e conscientes da grandeza da missão e da fragilidade humana, os sacerdotes e os diáconos aceitam alegremente o desafio da aventura evangélica. Eles devem testemunhar com a sua vida a Beleza do Rosto de Cristo e da Igreja. Na fidelidade a Cristo e em profunda comunhão eclesial, empenhem-se, por isso, como recomenda S. Paulo a Timóteo, por "reavivar o dom de Deus" que cada um recebeu (cf. 2Tm 1,6), com um coração indiviso, uma verdadeira caridade e solicitude pastoral para com todos.
O relato do Evangelho de Mateus (20, 20-28), há pouco proclamado, de grande densidade teológica, situa-se no contexto do último anúncio da Paixão de Jesus, já na iminência da Sua Páscoa. Ao pedido ambicioso de Salomé, mãe de Tiago e João, de honras, poder e domínio, Jesus aponta aos apóstolos o autêntico caminho do seguimento: beber o cálice até ao fim, como Ele (cf. Mt 20,22). Participar neste cálice significa permanecer humildemente fiel, identificado totalmente com Jesus.

O Mestre adverte claramente sobre os perigos de uma autoridade entendida como instrumento de glória e de poder. A Sua mensagem sobre a autoridade como serviço é absolutamente nova e revolucionária. O Filho de Deus encarnou, em plenitude, os gestos do autêntico serviço e autoridade, ao entregar voluntariamente a própria vida à morte para salvar a humanidade. Também o sacerdote e o diácono, através do Sacramento da Ordem e iluminados pela sabedoria da Cruz até à oferta da vida, testemunham o serviço da verdadeira autoridade de Cristo na comunidade eclesial.

Seduzidos e apaixonados por Cristo

A iniciativa do Ano Jubilar Sacerdotal, na continuidade do Ano Paulino, sob o tema "Fidelidade de Cristo, fidelidade do Sacerdote", tem como objetivo "reforçar em todo o Povo de Deus a consciência do dom imenso, que representa o ministério ordenado para quem o recebe, para toda a Igreja e para o mundo".

Como Bispo desta comunidade diocesana e primeiro responsável pelo dinamismo vocacional, lembro a todos, especialmente aos pais e aos sacerdotes, que sensibilizem e rezem, em família e na paróquia, pelas vocações sacerdotais e religiosas, e pelo nosso Seminário, que é o "coração da Diocese". Não podemos esquecer, porém, que a melhor proposta vocacional é o testemunho feliz da própria vida, de quem vive seduzido e apaixonado por Cristo.

Uma caridade pastoral autêntica e dinâmica nasce da intimidade com o Senhor. Na vasta seara do mundo, o sacerdote e o diácono permanecem com Cristo, em assídua e vigilante escuta. Por fidelidade à missão que lhes foi confiada, são convidados a responder aos desafios do nosso tempo, na atenção e escuta das necessidades e aspirações mais fundas de todos os homens e mulheres, no serviço privilegiado aos mais pobres e a quem mais precisa de ajuda, aos que têm sede e fome de justiça, de paz e de amor. "A Igreja não pode descuidar o serviço da caridade, tal como não pode negligenciar os sacramentos nem a Palavra" - escreveu Bento XVI, na sua primeira Encíclica (Deus caritas est, 22).

Dom por excelência

Dentro de momentos, no secular gesto apostólico da imposição das mãos, o Espírito Santo unge os seus escolhidos e habilita-os para o ministério diaconal e sacerdotal. A celebração é a memória viva e atual da presença e riqueza inesgotável do Espírito Santo na vida da Igreja, no hoje da história.

Os diáconos, colaboradores dos bispos e dos presbíteros, recebem o primeiro grau do Sacramento da Ordem e são ministros ordenados para o serviço da Igreja. Como recorda o Concílio Vaticano II, "A graça sacramental dá-lhes a força necessária para servirem o povo de Deus na ‘diaconia' da Liturgia, da Palavra e da Caridade, em comunhão com o Bispo e o seu presbitério" (Lumen Gentium, 29). Sob a autoridade do Bispo, os diáconos administram o Batismo, assistem e abençoam o matrimônio, levam o viático aos moribundos e presidem às exéquias.

O presbítero, configurado com Cristo Bom Pastor e cooperador do Bispo, é chamado a seguir, testemunhar e reviver a própria caridade pastoral do Mestre. Ser padre é ser outro Cristo! Lembra-nos, também, o Concílio: "Como ministros das coisas sagradas, é sobretudo no sacrifício da Missa, que os presbíteros, de um modo especial fazem as vezes de Cristo..." (Presbyterorum Ordinis, 13).

Santo Cura d'Ars, a força do testemunho

Caros sacerdotes, diáconos e seminaristas, a grande referência do Ano Sacerdotal é, como sabeis, o Santo Cura d'Ars. Este humilde sacerdote francês não fez milagres extraordinários. Viveu com paixão e heroísmo o seu sacerdócio, humildemente, com simplicidade e alegria.
De realçar o seu singular amor a Cristo, à Igreja e à Santíssima Virgem; obediência e comunhão com o seu Bispo; fraternidade sacerdotal, amor e doação à comunidade eclesial, até ao limite das suas forças. Virtudes estas, sempre tão atuais, que fazem do Santo Cura d'Ars o modelo inspirador de sacerdotes, diáconos e seminaristas.

"O sacerdócio é o amor do Coração de Jesus", dizia, com inefável ternura, o Santo Cura d'Ars. E foi na contemplação assídua do Coração Eucarístico de Cristo, que o P. João Maria Vianney encontrou o Livro vivo de eterna Sabedoria e Amor, para o dinamismo da sua ação pastoral como sacerdote.

Servir com alegria e generosidade

Caros ordinandos: neste momento, dirijo-me particularmente a vós! Convosco dou graças a Deus, pelo ministério que hoje vos é confiado e vos coloca, com Cristo, ao serviço da Igreja e do mundo. Felicito-vos pela generosidade e alegria do "sim" da entrega da vossa vida, desejando que seja compensado, pelos tempos fora, pela paz e felicidade, que sempre brota da intimidade com Deus, no serviço do Seu Reino! 

Sei que é esta a vossa convicção profunda e, por isso, me é grato recordar algumas mensagens e sentimentos de entusiasmo, esperança e alegria, que já vós próprios expressastes, em diversos momentos, e gosto de partilhar com toda a nossa família eclesial:
"Tenho a firme consciência de que o caminho vocacional percorrido, até à Ordenação sacerdotal, e o que espero percorrer, não foi nem será um percurso individual. Nesta caminhada, passaram muitos colegas, superiores, familiares, benfeitores, amigos e muitas outras pessoas que nem o nome conheço. A todos o meu obrigado" (José Rosário).

"Estar dentro da Igreja permite-nos ver as maravilhas que Deus continua a fazer em favor do Seu Povo. Peço-lhe humildemente que complete a obra que em mim iniciou, para benefício da Sua Igreja" (Hugo Gomes).

"Fui aprendendo a conhecer, a amar e a servir a Igreja, com o testemunho de vários sacerdotes, que são para mim exemplos felizes de serviço e entrega. A todos agradeço e peço a sua oração, para que seja fiel ao dom que o Senhor me entregará na ordenação" (Ricardo Freitas).

"Louvado seja o Senhor Jesus Cristo, minha fortaleza, por tudo o que tem realizado em mim, e Sua mãe Maria Santíssima que sempre me tem acompanhado com sua ternura maternal" (Luís Miguel).

Caros amigos: que a Senhora do Cenáculo e o Santo Cura d'Ars vos acompanhem e ensinem a viver, em fidelidade criativa, os ministérios de presbítero e diáconos, que agora ides receber!




http://www.agencia.ecclesia.pt/cgi-bin/noticia.pl?id=74366


"Agora me chamas, Senhor, pela imposição das mãos de teu pontífice para servir aos teus discípulos. Não sei porque razão me escolheste; só tu sabes.
Torna, Senhor, mais leve os pesos dos meus pecados, porque te ofendi tão gravemente. purifica minha inteligência e meu coração. Sê para mim como uma lâmpada bem luminosa que me conduz pelo caminho reto.
Dá-me palavra fácil e concede-me uma linguagem clara e fluente, mediante a língua do fogo do teu Espírito, a fim de que tua presença sempre me assista.
Sê meu Pastor e apascenta comigo, Senhor, para que meu coração não se incline nem para direita nem para a esquerda; que o teu Espírito bom me conduza pelo caminho reto e as minhas obras se realizem segundo tua vontade, até a última delas". 
(São João Damasceno, século VIII).

4 comentários:

  1. Chissà se queste parole riusciranno a giungere a Vc!!!

    ResponderExcluir
  2. Saudações Pe. Roberto Cantù... Benvenuto a nostro Blog!
    Saluti ed abracci!
    Fr. Cristino

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Solo molto contento di poter "commentare" questo blog, molto curato. Così potrò manifestare le mie impressioni, suggerire (discretamente...rs rs rs) qualche appunto...insommma arricchirmi mais mais...
      Obrigado!
      pe. Roberto

      Excluir
  3. Tentei postar um comentário sobre as Oredenações no Blog de vocês, mas não consegui.
    Segue o comentário que tentamos fazer:

    Tivemos a graça de participar da celebração Eucarística na qual o Ir. Thiago, o Ir. César, o Ir José Roberto
    e o Ir. Célio foram Orenados. Foi um momento de grande alegria para quem esteve lá e para toda a Igreja.
    É belo contemplar que ainda hoje o chamado de Jesus, "Vem e segue-me", é ouvido e respondido por jovens
    dispostos a seguí-Lo fielmente.
    Ir. Thiago, Ir. César, Ir. José Roberto e Ir. Célio que a Virgem Maria, modelo de todas as vocações possa
    cumular-vos de fidelidade à Vossa Congregação e ao Ministério ao qual fostes chamados. Para que assim
    outros jovens sejam atraídos pelo chamado de Cristo a serví-Lo nos irmãos.
    Parabéns!

    Irmãs Oblatas do Menino Jesus



    Queridas Irmãs Oblatas do Menino Jesus,

    Quero expressar, em nome dos meus irmãos, gratidão pela partilha de Vida, Ações em Comum, Experiências e Fé!

    Saibam que estamos sempre em cpomunhão com vocês, parcela querida e importante da Igreja, povo de Deus, reunido em torno de Cristo, nosso Redentor!

    Um grande abraço fraterno!

    ResponderExcluir

Oração Vocacional Pavoniana

Oração Vocacional Pavoniana
Divino Mestre Jesus, ao anunciar o Reino do Pai escolheste discípulos e missionários dispostos a seguir-te em tudo; quiseste que ficassem contigo numa prolongada vivência do “espírito de família” a fim de prepará-los para serem tuas testemunhas e enviá-los a proclamar o Evangelho. Continua a falar ao coração de muitos e concede a quantos aceitaram teu chamado que, animados pelo teu Espírito, respondam com alegria e ofereçam sem reservas a própria vida em favor das crianças, dos surdos e dos jovens mais necessitados, a exemplo do beato Pe. Pavoni. Isto te pedimos confiantes pela intercessão de Maria Imaculada, Mãe e Rainha da nossa Congregação. Amém!

SERVIÇO DE ANIMAÇÃO VOCACIONAL - FMI - "Vem e Segue-Me" é Jesus que chama!

  • Aspirantado "Nossa Senhora do Bom Conselho": Rua Pe. Pavoni, 294 - Bairro Rosário . CEP 38701-002 Patos de Minas / MG . Tel.: (34) 3822.3890. Orientador dos Aspirantes – Pe. Célio Alex, FMI - Colaborador: Ir. Quelion Rosa, FMI.
  • Aspirantado "Pe. Antônio Federici": Q 21, Casas 71/73 . Setor Leste. CEP 72460-210 - Gama / DF . Telefax: (61) 3385.6786. Orientador dos Aspirantes - Ir. José Roberto, FMI.
  • Comunidade Religiosa "Nossa Senhora do Bom Conselho": SGAN Av. W5 909, Módulo "B" - Asa Norte. CEP 70790-090 - Brasília/DF. Tel.: (61) 3349.9944. Pastoral Vocacional: Ir. Thiago Cristino, FMI.
  • Comunidade Religiosa da Basílica de Santo Antônio: Av. Santo Antônio, 2.030 - Bairro Santo Antônio. CEP 29025-000 - Vitória/ES. Tel.: (27) 3223.3083 (Comunidade Religiosa Pavoniana) / (27) 3223.2160 / 3322.0703 (Basílica de Santo Antônio) . Reitor da Basílica: Pe. Roberto Camillato, FMI.
  • Comunidade Religiosa da Paróquia São Sebastião: Área Especial 02, praça 02 - Setor Leste. CEP 72460-000 - Gama/DF. Tel.: (61) 34841500 . Fax: (61) 3037.6678. Pároco: Pe. Natal Battezzi, FMI. Pastoral Vocacional: Pe. José Santos Xavier, FMI.
  • Juniorado "Ir. Miguel Pagani": Rua Dias Toledo, 99 - Bairro Vila Paris. CEP 30380-670 - Belo Horizonte / MG. Tel.: (31) 3296.2648. Orientador dos Junioristas - Pe. Claudinei Ramos Pereira, FMI. ***EPAV - Equipe Provincial de Animação Vocacional - Contatos: Ir. Antônio Carlos, Pe. Célio Alex e Pe. Claudinei Pereira, p/ e-mail: vocacional@pavonianos.org.br
  • Noviciado "Maria Imaculada": Rua Bento Gonçalves, 1375 - Bairro Centro. CEP 93001-970 - São Leopoldo / RS . Caixa Postal: 172. Tel.: (51) 3037.1087. Mestre de Noviços - Pe. Renzo Flório, FMI. Pastoral Vocacional: Ir. Johnson Farias e Ir. Bruno, FMI.
  • Seminário "Bom Pastor" (Aspirantado e Postulantado): Rua Monsenhor José Paulino, 371 - Bairro Centro. CEP 37550-000 - Pouso Alegre / MG . Caixa Postal: 217. Tel: (35) 3425.1196 . Orientador do Seminário - Ir. César Thiago do Carmo Alves, FMI.

Associação das Obras Pavonianas de Assistência: servindo as crianças, os surdos e os jovens!

  • Centro Comunitário "Ludovico Pavoni": Rua Barão de Castro Lima, 478 - Bairro: Real Parque - Morumbi. CEP 05685-040. Tel.: (11) 3758.4112 / 3758.9060.
  • Centro de Apoio e Integração dos Surdos (CAIS) - Rua Pe. Pavoni, 294 - Bairro Rosário . CEP 38701-002 Patos de Minas / MG . Tel.: (34) 3822.3890. Coordenador: Luís Vicente Caixeta
  • Centro de Formação Profissional: Av. Santo Antônio, 1746. CEP 29025-000 - Vitória/ES. Tel.: (27) 3233.9170. Telefax: (27) 3322.5174. Coordenadora: Sra. Rosilene, Leiga Associada da Família Pavoniana
  • Centro Educacional da Audição e Linguagem Ludovico Pavoni (CEAL-LP) SGAN Av. W5 909, Módulo "B" - Asa Norte. CEP 70790-090 - Brasília/DF. Tel.: (61) 3349.9944 . Diretor: Pe. José Rinaldi, FMI
  • Centro Medianeira: Rua Florêncio Câmara, 409 - Centro. CEP 93010-220 - São Leopoldo/RS. Caixa Postal: 172. Tel.: (51) 3037.2797 / 3589.6874. Diretor: Pe. Renzo Flório, FMI
  • Colégio São José: Praça Dom Otávio, 270 - Centro. CEP 37550-000 - Pouso Alegre/MG - Caixa Postal: 149. Tel.: (35) 3423.5588 / 3423.8603 / 34238562. Fax: (35) 3422.1054. Cursinho Positivo: (35) 3423. 5229. Diretor: Prof. Giovani, Leigo Associado da Família Pavoniana
  • Escola Gráfica Profissional "Delfim Moreira" Rua Monsenhor José Paulino, 371 - Bairro Centro. CEP 37550-000 - Pouso Alegre / MG . Caixa Postal: 217. Tel: (35) 3425.1196 . Diretor: Pe. Nelson Ned de Paula e Silva, FMI.
  • Obra Social "Ludovico Pavoni" - Quadra 21, Lotes 71/72 - Gama Leste/DF. CEP 72460-210. Tel.: (61) 3385.6786. Coordenador: Sra. Sueli
  • Obra Social "Ludovico Pavoni": Rua Monsenhor Umbelino, 424 - Centro. CEP 37110-000 - Elói Mendes/MG. Telefax: (35) 3264.1256 . Coordenadora: Sra. Andréia Mendes, Leiga Associada da Família Pavoniana.
  • Obra Social “Padre Agnaldo” e Pólo Educativo “Pe. Pavoni”: Rua Dias Toledo, 99 - Vila Paris. CEP 30380-670 – Belo Horizonte/MG. Tels.: (31) 3344.1800 - 3297.4962 - 0800.7270487 - Fax: (31) 3344.2373. Diretor: Pe. André Callegari, FMI.

Total de visualizações de página

Vídeos Pavonianos

Loading...

Quem sou eu?

Minha foto
Bréscia, Italy
Sou fundador da Congregação Religiosa dos Filhos de Maria Imaculada, conhecida popularmente como RELIGIOSOS PAVONIANOS. Nasci na Itália no dia 11 de setembro de 1784 numa cidade chamada Bréscia. Senti o chamado de Deus para ir ao encontro das crianças e jovens que, por ocasião da guerra, ficaram órfãos, espalhados pelas ruas com fome, frio e sem ter o que fazer... e o pior, sem nenhuma perspectiva de futuro. Então decidi ajudá-los. Chamei-os para o meu Oratório (um lugar onde nos reuníamos para rezar e brincar) e depois ensinei-os a arte da marcenaria, serralheria, tipografia (fabricar livros), escultura, pintura... e muitas outras coisas. Graças a Deus tudo se encaminhou bem, pois Ele caminhava comigo, conforme prometera. Depois chamei colaboradores para dar continuidade àquilo que havia iniciado. Bem, como você pode perceber a minha história é bem longa... Se você também quer me ajudar entre em contato. Os meus amigos PAVONIANOS estarão de portas abertas para recebê-lo em nossa FAMÍLIA.